3 de junio de 2011

Poema singelo para Nix

Oh, Noite, deusa viúva!
Colecionaste as solidões
dos astros no teu véu
e dos olhos, nesta rua.

Ivana Oliveira, 02.06.11

2 comentarios:

  1. comentário de Riccell via e-mail:

    Ivanita, a esse esteio poético de tuas palabras é impossível resistir fazer um comentário. Lindos os poemas plenos de poesia que arrebatam anima et corpus, que se diminutos em linhas tracejadas horizontalmente, verticalizam-se eternos no seio ímpávido de nossas imaginações. Vυξ, deusa enlutada e sensual escondendo suas curvas delicadas e assaz tentadoras. Vυξ, a quem tememos e depositamos nossos desejos mais indecúbitos. Vυξ, uma rainha, uma fera, um fantasma a penetrar nossas carnes e cernes. Vυξ, pétalo de palabras escorrendo pelos lábios desatentos do ébrio sentidor de palavras. Parabéns, Ivana. Vejo com muita força e nitidez que a poesia te habita pujante e intrépida.

    Beijos

    Saudade imensa!

    Ciao, bella.

    Angelo Riccell Piovischini

    ResponderEliminar